Amor e Respeito


Recentemente postei minhas definições pessoais de respeito no Orkut… sei lá, quis compartilhar aqui. Muitos vão discordar, eu acredito, mas segue o texto

(link do post original)

Eu tenho uma definição pessoal de respeito, que postarei em seguida.

Para você, o que é respeito?

Amor e Respeito

Acredito que, em um relacionamento homem-mulher (ou mulher-homem, diriam feministas de plantão), o mais importante seja o respeito, e direi por quê.

Muitos me chamariam de frio ou insensível, mas não considero o amor o mais importante. Até porque, entendo amor como algo diferente do que se apresenta hoje. O que hoje chamam de “amor”, eu chamo de “paixão” (e sem demérito, este último também é valioso e necessário).

O que é amor para mim? Ouvi isso certa vez de um pastor e me revoltei (como muitos podem se revoltar ao ler isso hoje). Mas hoje concordo com ele: Amor é decisão. Você ama por decidir amar. E amor é algo prático, amor é ação. Ele usou o exemplo de Deus (falando a cristãos) para corroborar a tese.

Deus amou o mundo (Jo. 3:16) e isso não dependeu de algo que a humanidade fez ou deixou de fazer, ou por ser bonita, inteligente e interessante. Ele amou porque simplesmente decidiu amar. E ponto. Há quem explique isso? Não. Porque a única explicação é que ele tomou uma decisão.

E ele agiu. Deus enviou seu único filho. Amor não é apenas sentimento, é ação, é prático. Não adianta amar alguém e não fazer nada.

Hoje concordo inteiramente com essa visão: amamos porque decidimos amar. Amamos alguém pelo que essa pessoa é, não pelo que ela faz, ou pelo que ela aparanta, menos ainda pelo que pode nos oferecer. Amamos porquê a pessoa é. E ponto.

É diferente de paixão, que acontece por conta de um sorriso, um rosto bonito, um corpo atraente, até mesmo fatores mais diferentes, como um humor diferenciado, um intelecto instigante ou um jeitinho cativante.

Paixão é bom! É sim, sem paixão perde um pouco a graça, mas não é o principal.

Para mim, o principal é respeito.

Respeito, e essa é a minha visão, são duas coisas: admiração e cuidado.

Admiração é aquilo que te faz olhar para uma pessoa e ver valor nela. É aquilo que te faz se orgulhar de estar com ela.
Pode ser a beleza física, sim. Não acho o ideal, mas é um dos pontos. Pode ser diversas características, juntas ou separadas. Mas é importante que seja algo que você valorize. Não adianta a pessoa ser divertida se eu valorizo seriedade. Ou a pessoa ser linda se eu valorizo caráter. O que importa é que admire. A admiração nos conduz diretamente ao segundo ponto: cuidado.

Cuidado é a via de mão dupla. Se eu tenho cuidado com uma pessoa, não vou querer machucá-la. Logo, não vou querer traí-la, tratá-la mal ou ser indiferente. O cuidado nos leva a ter atenção, a tratar bem, a levar flores, a comprar algo simplesmente pq achou que a pessoa gostaria, sem data especial.

Lembro da relação entre o Pequeno Príncipe e sua Rosa. Ele a admirava… ele cuidava… mas não era recíproco. Então ele cansou. E foi conhecer outros mundos, até descobrir que haviam milhares de rosas iguais à dele, mas nenhuma era ela. Pois foi com ela que ele passou seu tempo, por ela ele virou noites em claro. E ele voltou.
A história acaba aí, mas penso que se a Rosa não mudar ele partirá de novo. Pois tem que haver reciprocidade, cuidado mútuo.

Respeito, então, é fundamental. É a liga que mantém unidos.

Cuidar e admirar, para mim, são respeito.

About these ads

46 comentários sobre “Amor e Respeito

  1. Pingback: Tiago Luchini » Amor, paix

  2. Com certeza não vou ter tantas palavras pra dizer o que é respeito pra mim, então deixo esse comentário. A partir do momento em que o “respeito” acaba, ele meio como uma pá, leva tudo junto com ele, amor, confiança etc .., independente da pessoa.
    O respeito é tudo.

  3. Pingback: Sergio Luis via Rec6

  4. Você simplesmente tem o DOM da palavra!!
    Fala sem firulas….sem meio-termo….é direto!!

    Em pensar que encontrei seu blog por acaso…buscando no google o texto de Arnaldo Jabor – Estamos com Fome de AMOR…..mas ao ler os demais textos foi impossível parar….

    e devo admitir que: sua visão sobre o AMOR é a melhor explicação que já pude “ver”/ler…
    Só quem um dia amou, e foi amado, ou teve sede de ser amado pra entender a essência destas palavras.

    Amar é decisão! Perfeito!

    Já sou admiradora de seus textos! rsrsrs

    Loretta

  5. Puxa, Loretta… fiquei até sem jeito agora…

    Muito obrigado mesmo… e conto com seu retorno a este blog

  6. Basta escrever novos textos que minha visita será certa em seu Blog!!! :)

  7. Não poderia sair sem deixar pelo menos um comentário, ainda mais quando o assunto é “AMOR”……

    Para mim o amor está ligado totalmente ao respeito e cuidado, concordo plenamente quando vc diz que o amor é decisão.

    Ah sobre o comentário de que hoje o que chamam de amor você chama de paixão, bem lembrado, hoje todos dizem amar, decisão e respeito, há muito tempo não os vejo.

    Valéria Picossi

  8. Até existem, Val… mas não se pode confundir. Acho paixão legal, mas não acho que seja o que sustenta um relacionamento

  9. Eu poderia escrever aqui um texto enorme sobre amor e respeito, mas eu seria um hipócrita se fizesse isso. Afinal, o tempo me mostrou que, realmente, amor não é tudo, nem mesmo o respeito.
    É um conjunto entrelaçado de coisas (se posso dizer coisas) que desenham o relacionamento. Nem tudo são flores, nem sempre será um conto de fadas, mas muitos não tem coragem de enfrentar os contra-tempos para tentar seguir e fazer dar certo.

  10. Daí eu falo de respeito como admiração e cuidado.

  11. A relação entre a necessidade de amor e de respeito no relacionamento conjugal tem tudo a ver com o tipo de casamento que você terá. E à medida que ambos teimam em desrespeitar essa lei básica da convivência do casal, dão vazão ao que Emerson Eggerichs denomina ciclo insano, que, sem dó nem piedade, destrói a harmonia conjugal.

    recomendo…

  12. Nossa! Que coincidência! Quando você fala que “Amor é decisão” concordo plenamente. Mas, até poucos dias atrás, eu nunca tinha pensado nisso. O que me fez ter esse insight foi um livro que estou lendo, intitulado “Eu disse adeus ao namoro”. Depois que uma amiga minha terminou o relacionamento com o seu namorado e alegou que este livro a motivou em grande parte, fiquei curiosa. “Um livro que manipula a mente das pessoas?!”. Resolvi desafiá-lo a manipular a minha. Mas, sabe que estou com medo? Não sei se vou terminar a leitura.
    Mas quero te mostrar o trecho que, até a parte que eu li, me chamou mais atenção e me fez refletir:

    “Cristo também mostrou que o amor verdadeiro não é medido ou regido por sentimentos. Ele foi para a cruz quando todas as suas emoções e instintos em seu corpo diziam para ele se afastar. Você já leu o relato de Jesus orando no Jardim do Getsêmani? Ele claramente não teve sentimentos que o incentivaram a enfrentar os espancamentos, ser pendurado na cruz e entregar a sua vida. Mas Ele colocou os seus sentimentos diante do Pai, se entregando à vontade do Pai. Os sentimentos de Jesus não foram o teste do Seu amor e nem foram o Seu senhor.
    Cristo quer que tenhamos a mesma atitude. Ele não disse: “Se vocês me amam, vocês sentirão uma gostosa e continua emoção religiosa.” Ao invés disso Ele nos diz: “Se vocês me amam, obedecerão aos meus mandamentos.” (Jo 14: 15) O amor verdadeiro sempre se expressa em obediência à Deus e em serviço aos outros. Bons sentimentos são legais mas não são necessários.
    O exemplo de Jesus também nos mostra que o amor está sob o nosso controle. Ele escolheu nos amar. Ele escolheu entregar a sua vida por nós. O perigo de acreditar que você “é tomado por uma paixão” é que da mesma forma, inesperadamente, você pode “perder todo o amor.” Você não fica contente pelo fato do amor de Deus não ser assim tão imprevisível? Não é bom saber que o amor de Deus está sob o Seu controle e não é base¬ado em caprichos do momento? Precisamos descartar o con¬ceito errôneo de que o amor é uma “força” estranha que nos joga de um lado para o outro como folhas ao vento contra a nossa vontade. Não podemos justificar fazermos aquilo que sabemos estar errado dizendo que o “amor” nos pegou e “fez” com que nos comportássemos irresponsavelmente. Isto não é amor. Ao invés disso, é o que a Bíblia, em l Ts 4:5, chama de “paixão de desejo desenfreado”. Nós expressamos o amor verdadeiro em obediência a Deus e no serviço aos outros – não com um comportamento descuidado e egoísta – e nós escolhe¬mos estes comportamentos.”

    Recomendo a leitura deste livro – se tiveres coragem.

    Abração.

    Ana.

  13. Obrigado pela recomendação!!

    Ana

    Puxa, mais uma recomendação e, pelo pequeno trecho, forte! Termine a leitura, sim! Não fuja. Pelo que entendi, o livro está confrontando você com você mesma, e isso, apesar de ser dolorido, chato, é algo que poucos tem coragem de fazer. O resultado? Não sei, qualquer um dos seus “eu” pode ganhar. Quiçá ganhe o lado de Deus.

  14. Amor pra mim é dar tudo de si para o outro, eu diria o melhor.
    Paixão, é quando você olha para os lados e só vê aquele pessoa, quando você vai dormir e só pensa nela, quando você acorda e a primeira coisa que olha são suas caixas postais esperando alguma mensagem daquela pessoa, quando os olhos falam por si só e o beijo é capaz de descrever o que você e ela estão sentido e muitos outros sinais que os apaixonados conhecem.
    O Respeito tem que estar atrelado a cumplicidade, para que um crime seja perfeito os cumplices tem que se conhecer…conhecer os olhares, os sinais, as necessidades do momento em que estão vivendo e respeitar o momento, as limitações e apoiar.
    E na relação é igual, conhecer o seu parceiro e respeitar, o restante vem com o tempo.
    O que eu acho importante também sobre o amor é estar feliz para fazer alguém feliz e estar feliz fazendo outra pessoa feliz. Afinal, como eu posso querer dar a alguém algo que eu não tenho?? ;)

    • O problema dessa definição de amor (“dar tudo de si”) é que não implica em reciprocidade e, muitas vezes, recai em auto-anulação. Resultado: a pessoa dá tudo de si e fica sem nada. E, normalmente, isso é jogado na cara em uma briga depois de alguns anos: “Me anulei por sua causa”. E a resposta que eu acho mais adequada é: “E quem te pediu isso?”

      Nossa, tão grosseiro assim? Sim! Pois eu entendo que se eu me dedico a uma pessoa, gosto dela como ela é. Querer que o outro mude é uma falácia e um engano abismal. Ninguém muda pelo outro. As pessoas mudam por si mesmas, porque acreditam na mudança, não porque outra pessoa quer. Além disso, se encantar com alguém de uma forma e pedir que não seja mais daquela forma é destruir o próprio encanto.

  15. Concordo quando você fala que a pessoa não muda pelo outro, as pessoas tem a mania horrivel de querer que o outro mude, mas o engraçado é que ela conheceu daquele jeito, e depois que que mude, vai entender :p
    Well, acho que o amor hoje em dia virou uma ilusão, as pessoas estão tão carente de amor, que acha que tudo que acontece em sua volta é amor, são pessoas que não se dão o valor, não amam a si mesma e espera demais do outro, e as vezes esse outro não pode dar tudo o que você quer e deseja, o amor se tornou uma visão tão erronea ultimamente, talvez seja por isso as pessoas não conseguem se entregar, como você disse: “não de dedicam amar” esperando sempre o “amor perfeito”. mas o que seria esse amor perfeito? Na minha visão as pessoas acham que o amor perfeito, é aquela pessoa bonita, simpática, alegre, hahaha tudo enganação, não existe nada perfeito, ninguem é perfeito, mas não procuramos conhecer as pessoas como são, tentar encontrar nela um amor. Estamos num mundo ditado pela beleza, estamos sempre a procura do “belo” e esquecemos os valores mais importante, mas engraçadao eu falar isso, estou sendo hipócrita, porque quando a gente paquera alguem, vai sempre na beleza primeiro, mas depois vemos que isso não é tudo, não basta ter um rostinho bonito, queremos algo a mais, na verdade sempre queremos algo a mais. Concordo com você quanto ao respeito, tudo nessa vida é preciso respeito, é uma pena que hoje as pessoas não estão dando tanto valor a isso. Homens não respeitam mulheres e as agridem, as proprias mulheres não se dão ao respeito e aceitam situaçãoes absurdas, tudo pela ilusão do que é o amor, é acho que essa é uma boa palavra na minha opnião pra se definir amor hoje em dia ILUSÃO, as pessoas preferem continuar nessa ilusão, muitas vezes por medo do “estar só”. Como diz a biblia, “o amor é o dom supremo” mas não existe esse dom se não houver respeito.

  16. Concordo em gênero, número e grau!!rsrs

    E digo mais: tanto o AMOR como o PERDÃO não são sentimentos, mas sim ESCOLHAS! Quando encaramos essa verdade, viver torna-se mais “leve”.

    Assim como Deus DECIDIU nos amar e nos perdoar por todos nossos atos maus, devemos seguir Seu exemplo e optarmos por sermos diferentes desse padrão estipulado pelo mundo atual, padrão de barganha, de vingança e de puro interesse.

    Se é fácil escolher AMAR e PERDOAR, principalmente as pessoas “complicadas” ou que já nos magoaram? Com certeza não! Porém, impossível também não é! Como tudo nessa vida, é uma questão de hábito! Se nas situações mais simples do dia-a dia tomarmos uma postura diferente da que estamos acostumados, sem percebermos, vamos incorporar tal comportamento.

    Respeito é mesmo fundamental em qualquer relacionamento, inclusive com nós mesmos. Sem respeito, não há confiança, nem entrega verdadeira.

    Deus, dotado de grande sabedoria, nos deu o livre arbítrio, respeitando nossa vontade, mesmo sabendo que muitas vezes fazemos escolhas erradas. Nem Ele, que nos criou e que tem poder para agir como bem entender, é egoísta! Ele nos respeita, mesmo quando nós não o respeitamos! Sendo assim, como é que nós, meros humanos que somos, criaturas tão pequenas diante da grandiosidade do Criador, nos achamos no direito de impor nossa vontade a todo instante, pagando qual preço for, destruindo relacionamentos e magoando pessoas, inclusive? Quanta soberba a nossa em nos julgar melhores do que todo os demais!

    Que neste Natal possamos rever nossos conceitos, vivendo o verdadeiro sentido desta data sendo gratos a Deus por ter DECIDIDO enviar seu único filho por AMOR a nós!

    Abraços

    Nina

  17. Te peço perdão!
    Um lapso…se vc der uma olhada no meu blog verá que quase não tem textos de outras pessoas,e quando há,tem o devidos créditos.
    Não fiz por mal,e já coloquei o link daqui.
    Me desculpa?

  18. Admiração é o começo de tudo. Outro dia estava me perguntando por que certas ações para “conquistar” funcionam com uma pessoa e não com a outra? Digo por mim, a pessoa X tentou de tudo que eu gosto, de todas formas que eram possíveis pra ganhar o meu “amor”. Ganhou um carinho, mas não ganhou minha Admiração e eu simplesmente não amo o que eu não admiro. É meio egoísta, talvez, mas pra eu amar alguém a pessoa tem que ser aquilo que eu realmente admiro. Não importa se vai me dar flores ou não, mas importa quem ela é e como ela vai agir no dia em que eu procurar um ombro. E o mais estranho de tudo é que a admiração é algo muito pessoal e que não tem como forjar. Você pode mandar flores mesmo sem ser algo típico seu, mas não pode falsificar sua personalidade, seu caráter, o seu “ser” pra ganhar alguém, pode tentar, mas nunca vai ser feliz.

  19. Realmente não é ser egoísta Sergio, quando dizemos que amamos o que admiramos e respeitamos. Mas vou te dizer que é muito triste perder a admiração pela pessoa que está ao nosso lado, principalmente se esta já convive com você a anos e se dessa união existem frutos maravilhosos que vão sofrer demais com uma “separação”. É difícil conviver com quem não admira-se nem respeita-se mais… Mas o que fazer nesta situação? Será que é ser egoísta tomar uma decisão que com certeza me beneficie, mas não sei se beneficiará as outras pessoas???

    • Pese. Pelo que notei, falamos de filhos e de um casamento desgastado. Eu acredito em “recuperação” disso. Mas tem que haver vontade de ambos os lados.

  20. Pra mim a definição correta de amor é exatamente a que você expôs: “Amor é decisão. Você ama por decidir amar. E amor é algo prático, amor é ação.” E junto com essa decisão, creio que a abnegação entra na parte que você menciona como admirar e cuidar.
    Eu não posso querer um relacionamento duradouro se eu mantenho nele o meu orgulho, meu ego, buscando minhas satisfações, colocando meu eu na frente e querendo sempre ser o “dono da razão”.
    O príncipio é fazer o outro feliz, já que eu amo a pessoa pelo o que ela é. Se eu me dedico à isso e claro a outra pessoa também, com certeza a união permanecerá. Isso não significa que sempre os dois vão concordar em tudo ou que um se anulará por conta do outro, significa que será mantido o respeito que é o principal.
    Infelizmente com a banalização do que realmente é o amor, essas definições podem parecer utopia. O sentimento é bom e importante, mas não está em primeiro lugar. E eu creio em relacionamento e amor veradeiro, sincero.
    Ouvi, recentemente, que nos relacionamentos você tem que escolher entre sempre ter a razão ou ser feliz. Se eu opto pela felicidade, então, a abnegação é essencial.
    É muito melhor perder “aparentemente” a batalha e ganhar a “guerra”.

    • Nesse ponto, Beth, eu discordo frontalmente. Ninguém “faz” outra pessoa feliz. Ou melhor, faz, ao preço de não ser feliz. “Abnegação” pode ser traduzido como auto-anulação, e isso é o contrário de uma vida em sua plenitude.

      Não vejo essa relação “razão x felicidade” que vc apontou como saudável. Penso que “bom senso” pode ser um bom substituto para “ter sempre razão”. Não acha?

      Temos que aprender a “ser” feliz, antes de achar que podemos fazer outra pessoa feliz.

  21. Óbvio que para fazer alguém feliz, você precisa ser feliz. Não adianta buscar que o outro te faça feliz, isso será a consequencia. E fazer o outro feliz não custa a sua infelicidade, muito pelo contrário. O que quis dizer é que num relacionamento, eu não posso colocar o meu eu na frente, pensando nas minhas satisfações, expectativas e realizações. Abnegação não é auto anulação, é a renúncia espontânea do interesse, da vontade, da conveniência própria em prol do que é melhor pro casal e isso precisa ser uma via de mão dupla.
    Com relação ao bom senso, vejo como bom senso uma pessoa abrir mão, do orgulho e do ego que a faz ficar brigada por dias por um motivo insignificante, mesmo que tenha razão. Foi nesse sentido que eu mencionei “razão x felicidade”.

    • Se é o bem do “casal”, nao é abnegação, é conversa.

      Por exemplo, nao acredito em meio termo. Meio termo é ambos estarem um pouco insatisfeitos.

  22. Pingback: Qualidades e defeitos… mesmo? « Na Toca da Cobra

  23. Pingback: Os números de 2010 « Na Toca da Cobra

  24. Muito bem! Vou falar o que eu acho do que você acha. Veja bem: o menino Pequeno Príncipe amava uma rosa. Uma rosa é uma rosa. Ele decidiu amá-la e depois “arrependeu-se”. Aventurou-se. E voltou. Certamente, voltou ciente das limitações do “ser” que ele resolveu amar. O que uma rosa pode fazer? Retribuir o amor com beleza. Se ele espera mais da rosa, ele vai sofrer e sentir-se insatisfeito com essa relação. “Amor é decisão” – isso é a maior das verdades, mas minha interpretação é a seguinte: todos os dias acordo decidida a amar meu marido – porque no meu coração há o amor. Todos os dias, eu sei o que quero: ele. Todos os dias procuro respeitá-lo, admirá-lo, cuidar dele, de mim e da relação que assumimos. Respeito é essencial em qualquer relacionamento: mãe e filho, chefe e subordinado, amizades, imãos, marido e mulher… Sem respeito, não há como o amor (que existe dentro de nós) fluir! Pois bem. Paixão. Sobre a paixão, penso assim: que eu nunca perca a habilidade de me apaixonar! E seja lá pelo o que for: por um sapato, por uma bolsa, por um vestido, pelo por do sol, pelo meu marido… Porque paixão, para mim, é euforia, é palpitação, é falta de ar! Isso é tão bom, essa alegria de viver uma grande paixão! Paixão dá e passa – vive e morre sozinha. Eu não vou sofrer porque não posso comprar o sapato pelo qual me apaixonei… O amor fica (se assim decidirmos)! Para sermos felizes, não precisa haver uma paixão! IMPORTANTE: O AMOR ESTÁ EM NÓS. Eu não acho que sejamos capazer de decidir amar (ou deixar de amar) uma certa pessoa ou não – não somos capazes de produzir o amor. O amor acontece. Nós então, nos percebemos enamorados. Deste ponto em diante, independentemente de quem está do outro lado (se a pessoa está amando ou não), tudo começa a acontecer. O amor entre duas pessoas existe, principalmente, porque o amor existe em nossa essência (somos filhos de DEUS). A história desse amor é que é decisão. O amor não deixa de ser porque estamos sem uma pessoa amada, ou porque quem amamos não está correspondendo. O que acaba, o que tem fim, é a história de amor entre duas pessoas. O amor é para sempre. Por isso que existem casais que juram amor eterno. Eles decidem isso. O amor entre eles será eterno. Fácil assim? Não, não é fácil. Para isso acontecer, deve haver muito respeito, muito carinho, muito cuidado, muita admiração, muita paixão… Isso dá um trabalho…

  25. Realmente! Quem ama cuida e admira o seu companheiro(a), infelizmente tem aqueles que não valorizam, perdem e tem a segunda chanche fazendo da mesma mais desagradavel do que a primeira.Chega uma hora que agente cansa e larga de mão,só o tempo que vai me dar a verdadeira resposta do que estou sentindo agora.

  26. Estou arrebatada,concordo inteiramente. Infelizmente algumas pessoas hoje nao conhecem o poder e a importancia do respeito, mas tambem para isso tem que se ter. educacao e isso ta difiiiiiicil de se achar..!
    Em suma, amei descobrir o teu blog e vou vasculhar-lo. Parabens

  27. Engraçado,

    Dia 22/06 é a data do meu aniversário. Estou com um problema de falta de respeito em meu relacionamento e por diversas atitudes erradas indas e vindas ja se tornaram constantes… nós não queremos mais ficar juntos, mas não conseguimos nos separar, isso ta me deixando doida!!! Então comecei a procurar textos relacionados ao assunto para refletir se dessa vez eu devo voltar mesmo e tentar mais uma vez, ou se devo parar… o que me traria uma dor chata pq eu amo.

    Enfim, faz quase 5 anos que esse post está no ar e aposto que da mesma forma que me ajudou, deve estar ajudando mais pessoas… tomara que você veja esse comentário. Obrigada… fique com DEUS*

  28. Muito lindo o eu texto,é perfeito sua definição, eu sempre acreditei exatamente nesta tua definição e encontrei a mais bonita definição.Parabéns, foi muito bom encontrar a sua pagina. abraços
    Junior-Presidente Prudente-sp

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s