Covas, tocas e palácios


Sábado passado, participei do meu primeiro Workshop “profissional”. Ok, eu explico: tenho conduzido alguns workshops pela Influire para consultores e empresas parcerias, mas ainda em fase de laboratório. Foi muito legal. Foi um convite da minha amiga .Con (que está comigo na foto).

Con e Sergio

Parei, então, para pensar em como cheguei até aqui (e ainda pretendo ir mais longe). Comecei com seminários na faculdade. Lembro-me de dois professores me incentivarem a tentar a carreira acadêmica depois de dois seminários que apresentei no Mackenzie. Depois disso, assumi uma turma na Escola Dominical na igreja que frequentava. Montei um curso de nove meses sobre o uso da música na Igreja. Foi desafiador, mas também foi muito legal. Aprendi a lidar com turmas mais regulares, a entender os estilos de cada um. Depois disso, em 2004, após entrar no Mestrado, ministrei uma palestra na Universidade Guarulhos e recebi o convite para ser professor. Comecei a lecionar na UnG. Um novo desafio, com novos conteudos, mas ainda com um feedback muito gratificante por parte dos alunos. A experiência docente foi (e é) apaixonante, em diversos de seus aspectos. Daí, recentemente, comecei a conduzir um ciclo de Workshops para nossos consultores na Influire e para empresas parceiras. É uma nova experiência, não só pelo que acontece na sala de reuniões, mas também pelo desafio de ter que me preocupar em montar o evento, coisas que até então não havia sido de minha incumbência.

Agora, fui convidado para ministrar, em conjunto com minha amiga Con, esse workshop sobre estratégia no sábado passado. A impressão que tivemos no dia foi muito boa. Mas o feedback recebido no dia seguinte foi ainda melhor. Fiquei feliz, e me lembrei de um tal de “Daniel”, personagem bíblico, levado à Babilônia como escravo e que, depois de sobreviver a leões, foi elevado ao posto máximo que um homem poderia chegar abaixo do rei. As Escrituras apresentam Daniel como um homem de “espírito excelente”. Sei que estou looooooooooonge disso, mas é esse espírito que quero ter, apesar de meus próprios tropeços.


Oração: Deus, que meus passos sejam guiados por ti, assim como foi com Daniel.

PS: a apresentação usada pode ser vista aqui ou abaixo

Anúncios

11 comentários sobre “Covas, tocas e palácios

  1. A retórica é mesmo um dom incrível né …

    :]

  2. vendo esta apresentação lembrei-ma das aulas….

  3. Lay

    Deve ser… hehehehe
    😀

    Leidi

    Isso é bom ou ruim?
    hehhehehe…

  4. Bom, eu acho, pelo que me lembro fomos seus 1ºs alunos, ou seja, as cobaias

  5. Puxa… falando assim, parece até que usei voces como experiencia

    😦

  6. Não, que isso, é que foi muito bom ver o seu começo

  7. Ju você vê como Deus é maravilhoso, Ele vai nos abençoando de tal forma que as vezes nem nos da tempo de percebermos, e quando paramos para refletir vemos o quanto Ele tem nos abençoado….e nos elevado a pontos altos de forma que nem sabemos explicar…
    Deus te abençõe mais e mais
    BJos!!

  8. Oie.. passando pra parabenizar pelo workshop.. sei q muitas virao.. e que Deus continue te abencoando mto..
    beijos

  9. Leidi

    Ok, me deixou vermelho
    hehehehe

    Ju

    Pois é, guria… o pior é que Ele sempre faz dessas comigo
    (pior nada, melhor, heheheh)

    Fabi

    AMEM!!!!

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s