Ver ou viver?


 Meu amigo Tiago, em seu blog, postou recentemente um texto sobre perceber a existência de Deus. Como resposta, recebeu um post de uma pessoa auto-denominada atéia, que afirmava deixar de ser cristã justamente depois de ler a Bíblia, o que motivou um segundo post (ambos valem a pena serem lidos). Minha resposta saiu um pouco longa, então decidi criar um post sobre o tema. Segue abaixo (recomendo, novamente, a leitura dos dois textos prévios ou, ao menos, desse aqui).

Eu até compreendo algo do comentário do “ateu” que vc citou (aspas propositais, pois não acredito em ateus).

O grande problema, da forma como olho para a questão, é que a fé não se baseia na leitura das Escrituras, ou dos ensinamentos recebidos na Igreja, ou mesmo das musicas que se ouve, dos estudos históricos e teológicos que se faça, mas sim de uma real experiência com Deus. Ler a Bíblia é bom? Sim! Independente de acreditar, há passagens muito boas, interessantes para a vida, relatos históricos comprováveis, orientações de conduta moral, de organização social, conselhos médicos, e uma série de “boas histórias” a se contar para crianças. Mesmo para um dito “ateu”, há boas coisas nas Escrituras que temos por sagradas.

Então, o que diferencia? A experiência vivida. Já tive a oportunidade de lecionar para jovens de 17 ou 18 anos, sem qualquer experiência no mercado de trabalho. E já lecionei, nas mesmas turmas, a pessoas que só de tempo de experiência profissional tinham mais que a minha idade. Sem entrar no mérito de inteligência ou facilidade de apresndizado, é comum notar que alguns conceitos mais “práticos” são mais rapidamente assimilados pelo segundo grupo. Aconteceu o mesmo no último workshop que ministrei: era comum ouvir dos participantes coisas como “puxa, eu vivi isso!” e passarem a enriquecer o momento com seus exemplos. Por que isso acontece? Porque essas pessoas já viveram aquilo, de forma que a “leitura” (ou qq outro processo de aprendizado) se torna mais real, mais vivo e, principalmente, faz mais sentido.

Sem uma experiência real com Deus (e não estou falando de levitar, ter experiencias extra corpóreas, nem de coisas mais simples como a cura de uma úlcera em um único dia ou um policial ligar para vc no exato instante que vc se ajoelha para orar falando que encontraram sua carteira – ja vi/vivi ambos e outros mais) não é possível compreender o que as Escritures de fato podem nos trazer. Exemplifico:

É tão importante saber a exatidão histórica ou mesmo a suposta “maquiavelicidade” (existe essa palavra) de Deus ao permitir que milhares de seus chamados filhos fossem levados escravos ao antigo império da Babilônia? Ou a Bíblia, ao contrário, nos relata acerca da sempre-capacidade de Deus em perdoar aqueles a quem ama e traze-los a uma situação melhor que a anterior?

É tão absurda a vida do profeta Jonas, engolido por um grande peixe, sofrendo de insolação à frente de uma grande cidade pecadora… é tão absurdo tudo isso que faça alguém não enxergar a capacidade de amor de Deus a ponto de fazer um dos seus preferidos passar por coisas como essas apenas para ter a chance de pregar nova vida a uma cidade pecadora?

Ou é demasiado duro imaginar o sofrimento do Cristo (e quem viu o polêmico filme de Mel Gibson, Paixão de Cristo, entende um pouco do que estou falando) que nos impeça de ver, na verdade, a magnitude do ato de Amor que o Pai propiciou aos homens e mulheres através disso?

Eu poderia citar ainda muitos outros exemplos, inclusive de outros livros, para mostrar que, na verdade, enxergamos ou aquilo que queremos… ou aquilo que vivemos.

O que será, de fato, “monstruoso”?

Anúncios

Um comentário sobre “Ver ou viver?

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s