Dinheiro na mão é vendaval


Uma discussão está rolando com meus dois sócios. Calma, nada de brigas, mais um debate de idéias do que discussão.

O texto – enviado pelo Maurício – segue abaixo, volto depois

Herdeiros da rede Sé faturam com celular e produto importado
 
 Aos 33 anos, Marcelo Sé de Freitas perdeu o emprego de gerente regional da rede de supermercados Sé, fundada por seu avô em 1953. A rede foi vendida, em 2002, para o Grupo Jerônimo Martins e depois para o Grupo Pão-de-Açúcar. O que poderia ser o início de uma aposentadoria precoce serviu de impulso para que o jovem herdeiro desbravasse novas frentes e apostasse, junto com o irmão Marco Sé de Freitas, um ano mais moço, num segmento que dava os primeiros passos no mercado brasileiro: a telefonia celular. Somou-se à dupla um terceiro sócio, Miguel de Noronha Dieckmann, e os três resolveram apostar suas economias na distribuição de cartões pré-pagos da operadora. “Um amigo me disse na época que esse era um negócio com grande potencial de crescimento. Resolvemos pagar para ver porque, cinco anos atrás, a telefonia celular era apenas uma promessa”, lembra Marcelo. Hoje, na cadeira de CEO da holding MMLink, Marcelo comanda cinco empresas: a MMLink (distribui recargas para celulares da TIM nas regiões Norte, Centro-Oeste e São Paulo); a TVM (rede de 40 lojas revendedoras da cartões e aparelhos celulares); a trading company MSé; uma agência de publicidade MDR (especializada em varejo de telefonia celular); e a M4Link, que atua na venda de celulares para empresas. Juntas, essas empresas vão encerrar o ano com R$ 195 milhões em receita, um salto expressivo em relação aos R$ 85 milhões registrados em 2006. Apesar da experiência adquirida nos supermercados da família, tanto Marcelo quanto seu irmão Marco, que foi gerente de compras na rede de supermercados Sé, preferiram trilhar um caminho diferente. “Há várias oportunidades de negócios em outras áreas e achamos importante seguir o nosso próprio caminho”, diz Marcelo. Marcelo levou muito do que aprendeu na rede Sé para suas empresas. A trading especializada em alimentos e bebidas não é o único exemplo. A partir de 2008 eles abrem um novo negócios no varejo: a Mister Tech, rede de lojas especializadas em tecnologia. O plano é encerrar o próximo ano com pelo menos quatro lojas implantadas. O investimento inicial será de R$ 6 milhões. A mãe de Marcelo e Marco e os tios, que já sócios da TVM, participam deste novo negócio. A meta, diz Marcelo, é implantar 80 lojas no prazo de seis anos. Especializada em eletrônicos, a Mister Tech terá um perfil diferente em cada região. Vai vender iPod, celular e TV de plasma, mas o modelo e o preço serão adequados ao perfil do consumidor do endereço de cada unidade. A primeira Mister Tech, de 150 metros quadrados, será inaugurada em março no Shopping Jardim Sul, que fica a poucos metros da sede da MMLink. A maior responsável pelo crescimento deste ano é a trading MSé, cuja receita registrou alta de quase quinhentos por cento entre 2006 e 2007. “Com o câmbio favorável, conseguimos ampliar os negócios e fechar contratos novos”, diz Luis Guilherme Pires Boschetti, diretor de vendas da trading company . Os irmãos Sé representam no Brasil marcas como Delverde, fabricante italiana de massas, a vinícola Pinhal da Torre e a Ramirez Enlatados de Portugal. “Fechamos com a Mamee, da Malásia, para vender batatas fritas e concorrer com a Pringles”, diz Miguel Dieckmann. O caminho escolhido no setor alimentício é buscar marcas de qualidade e preço menor para concorrer com outros importados no mercado brasileiro. “Fomos a Anuga e descobrimos várias marcas com as quais vamos trabalhar”, conta Dieckman, referindo-se à maior feira do setor alimentício do mundo e que acontece a cada dois anos na cidade alemã de Anuga. (Fonte: Valor Econômico – Empresas & Tecnologia – 13.12.07)


Voltei…O Tiago resumiu seu pensamento em uma única frase (que concordo em grande parte): “como sempre: dinheiro traz dinheiro

E aí seguiu-se a discussão, com o Mau defendendo talento, feeling, coragem e outras características do “homo empreendedor”, enquanto o Tiago bate na tecla que o dinheiro é mais importante pois, sem ele, não adiantaria o feeling e tudo mais.

Vou um pouco além (e trago a discussão para o blog, pois acho deveras interessante) e deixo meu pensamento em uma frase: “O bom das histórias de sucesso é que os fracassos, quando são contados, são apenas degraus para patamares maiores. O bom das histórias de fracasso é que elas sequer são contadas”.

Assim, espero um dia poder contar a história da Influire..
(para bons entendedores, apenas 😉 )

Anúncios

7 comentários sobre “Dinheiro na mão é vendaval

  1. Talvez os dois estejam certos…
    Afinal, de que adianta dinheiro sem o talento para multiplicá-lo?
    E de que adianta o talento se não há dinheiro para insvestir neste talento…?
    É PARA SE PENSAR…
    Acho ainda, que além do dinheiro e do talento, ainda há o elemento “sorte” ou seja; estar no lugar certo e na hora certa…

    E aí, BAMMM! Um estouro…e a coisa acontece! =D

  2. Meu ponto é outro: muita gente tem dinheiro e talento, mas não conhece as pessoas certas, ou “dá azar”

  3. Pingback: Sergio Luis via Rec6

  4. embeddedness, prezado gafanhoto!

    Nada que um bom granovetter, um bom burt e um bom fligsten não arranjem!

  5. Fligsten eu ainda não conheço.

    Granovetter e Burt, sem dúvida, Master!
    (aliás, para quem se interessou pela discussão, vale uma olhada nesses autores)

  6. “MINHA OPINIÃO SOBRE MARCELO, MARCO E MIGUEL, É QUE OS TRES JUNTOS, SEMPRE CAPITANIADOS POR MARCELO SÉ , QUE ALÉM DE UM GRANDE EMPRESARIO, DE VISÃO, ARROJADO, COMPETENTE E PRINCIPALMENTE “”GENEROSO””, POIS ALÉM DE CUIDAR MUITISSIMO BEM DE SEUS NEGOCIOS, NUNCA PERDEU, A humildade,fé,simplicidade e principalmente com as pessoas que mais precisam (sou testemunha OCULAR disso)
    marco, não tem muito que falar pois é a cópia fiel do irmão
    miguel, um sul-africano que além da extrema competencia em seus negocio, é
    outro que como diz o ditado “TEM O CORAÇÃO MAIOR QUE O CORPO.”

  7. Legal e com tudo isso, nunca recebi minhas verbas recisórias.

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s