Novos sons


Juan
Olhou no dedo a marca da aliança e se lembrou de como foi difícil acostumar-se àquela coisinha. Agora, o que mais incomodava era o silêncio.

Fonte: Twitteratura


Como citei em post anterior, estou namorando. E é a sério. Quem me conhece sabe que já tive uma experiência ruim. E quem me conhece bem, sabe que sempre procuro aprender com experiências – boas ou ruins. Creio ter aprendido bastante. E também descobri que há muito a aprender ainda. Essa é uma das vantagens que reconheço no tempo: precisamos dele para aprender. E não costumo atribuir muitas.  Não gosto de atribuir ao tempo as propriedades medicinais que a maioria das pessoas atribui. Normalmente, o tempo apenas esconde feridas… mas elas continuam lá.Anyway,  a parte mais difícil tem sido confiar. Não apenas confiar aquela confiança comum, de traições e egoísmos e outras mazelas humanas. Não, isso é algo que se conquista. Falo, sim, daquela confiança do filho que pula da janela nos braços do pai quando este chama. Aquela confiança que temos quando vemos uma comida estranha e a mãe diz “Come, vai te fazer bem” e comemos, mesmo não gostando as vezes, mas confiando. Simplesmente confiando.Quando se entra em um relacionamento assim (e falo de coisas sérias, não dessa palhaçadinha de criança que vai em balada pra beijar, escolhe o mais bonitinho – e mais cheio de baba compartilhada – e diz que está apaixonado), é importante a confiança na pessoa, mas é talvez ainda mais importante a confiança nos dois, no relacionamento em si.  E isso não é fácil. Nem simples.No passado, disse que somos resultado de nossa história. E quando entramos em um relacionamento (novamente, falo de coisas sérias), levamos para este relacionamento toda essacarga, toda essa história. E aí entra a parte difícil. Levamos medos, lembranças,  gostos, gestos, lembranças de gestos. Levamos um pouco de “achei que você já soubesse que sou assim ou assado”. Levamos também algumas cobranças. Tudo isso pode ser bom, mas é também potencialmente ruim. Acreditar que o outro nesse relacionamento agirá como alguém no passado é condenar essa pessoa por um crime que nunca cometeu, com a justificativa da pura potencialidade de se cometer. Em outras palavras, culpar um inocente. É errado, injusto e cruel! Mas é difícil tratar a questão.

Que se pode fazer, então? Como disse no começo, acho importante aprender sempre. E “sempre”, significa aprender inclusive com medos e situações ruins. Para isso, há que enfrentá-las, confrontá-las. Assim, por mais que doa, é importante aprender para, aí sim, levar esse aprendizado ao relacionamento, ao trato com o outro. Não como juízo, mas como compreensão, carinho e cuidado.

Estou aprendendo e há muito a trilhar nessa direção ainda. Mas cansei do silêncio. Quero ouvir os sons…

Anúncios

13 comentários sobre “Novos sons

  1. Me vi nesse post, eu só queria ter o dom de fazer um comentário a altura, mas como não achei palavras cabíveis aqui, deixo um pedacinho de uma canção que gosto muito e ela é bem reflexiva, a gente pode abordá-la em diversos aspectos, momentos…quando li esse post com o tema novos sons ela veio em minha cabeça,pode ser bobagem mas tudo bem…ela diz assim:

    “Não existiria som se não houvesse o silêncio, não haveria luz se não, fosse a escuridão, a vida é mesmo assim, dia e noite, não e sim…
    …Somos feitos de silêncio e som,tem certas coisas que eu não sei dizer…”

  2. Lindas palavras ” Paquito ” por ela dá pra gente ver o quanto está feliz com mais esse sucesso e fase boa da sua vida. Mais que ninguém tu ensinou a muitos que cair e ficar no chão coberto com a poeira da derrota é perda de tempo e covardia. Obrigado por nos ensinar muitas vezes até mesmo virando a ” cobra de laboratório ” pra isso. abraços.

  3. A música cabe bem… De fato, há silêncios e sons, e há silêncios que falam mais que quaisquer sons. Mas há também silêncios que pesam o coração. Desse último, cansei.

    (e vc sabe que escreve bem, para de frescura 😛 )

    Anjo

    Talvez você não saiba o quanto me fez bem ler isso. Fiquei muito feliz, feliz de verdade, em ver que um pouquinho do que sou, do que penso, deixou marcas.

    Obrigado!

  4. Pôxa Ju!!Lendo e relendo seu texto, vem a mente, lembranças de noites em claro, resultado de longas conversas, e que algumas vezes, geraram “briguinhas” e tbm mto choro, né?!
    Poderia escrever milhares de linhas aqui, mas apenas relataria, nada além do que já conversamos inúmeras vezes!!!!Então, minha intençao agora, é deixar aqui registrado o quanto estou feliz por vc fazer parte da minha vida!!Agradeço a Deus, todos os dias, por Ele ter me apresentado a vc!!Penso, q se Ele, com toda sua sabedoria,uniu nossos caminhos, com certeza não foi a toa!!Sabe das nossas dores e necessidade de superar esses medos!E acima de tudo acredita que conseguiremos!Como diria o Quintana:”Não me importa saber se a gente acredita em Deus:o importante é saber se Deus acredita na gente…”
    Amor!!Nós dois sabemos, o qto dificil e até dolorido está sendo esse nosso inico de caminhada JUNTOS!!!Temos feridas q precisam ser tratadas!!E q vao ser curadas, pq Deus quer isso, e assim vai ser!!!
    Vc ja viu, q estou segurando sua mao…e nao largarei!!!Quero te ajudar, e preciso de sua ajuda tbm!!!
    Entao, vamos JUNTOS superar tdo isso???Vamos cuidar um do outro???Quero, la no futuro, qdo estivermos grisalhos, poder olhar p trás, e dizer:”Valeu a pena!!!!”
    E não eskeça…
    “O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser.”

    Bjuuuu

  5. UAU!

    Como responder a isso? Não, prefiro não fazê-lo. Não preciso.

    É estranho ver como as coisas tem acontecido, as formas, os tempos, a intensidade. E é estranho por não ser comum, nunca por ser ruim. É bom. Muito bom!

    Caminhas comigo na praia nesta manhã?

  6. É..realmente é estranho!!!E tbm nao quero q respondas, apenas faça e deixe acontecer!!!
    Afinal, atitudes falam mais do que palavras!!!
    E…nao só caminho, mas sorrindo olharei p vc e direi:”Amor, valeu a pena!!”

    Ju!!!Brigadao por estar me transformando!!!

    TE AMO!

  7. Preciso explicar pq essa guria mexe tanto comigo?

  8. hahahaha

    PRECISA!!!!!!!Quero ouvir!!!hihihi

  9. Quer que eu fale desse sorriso encantador? Desses olhos cativantes? Dos ombros sedutores (ah, esses ombros…)?

    Quer que eu fale do bom humor? Da companhia? Das horas de conversas nas madrugadas?

    Ou dos carinhos? Dos beijos? Das lágrimas? Das dores e feridas antigas que mexemos e tratamos?

    Ou ainda dos planos? Dos sonhos? Das vontades? Das “bobbyadas”?

    Ou, talvez, eu deva falar apenas de você, como alguém completo e que me faz ser melhor do que eu sou sozinho.

    Amo você!

  10. toc! toc! toc!

    Ééé…hmm…então…
    Me desculpe incomodar, mas é que acho que a porta ficou aberta e tal…posso fechar??

    😉

  11. Ops… por favor, apaga a luz e encosta a porta

    Valeu
    😀

  12. Aiaiaiii amor!!!!Q chato essas pessoas q cortam o clima, neh?!!!

    hahahahaha

  13. HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHHAHAHHAHHAHAAHHA!!!

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s