O bom ladrão


Não, o título do post não tem a ver com um dos ladrões crucificados com Jesus, que alguns tem por “Bom ladrão” (a despeito do antagonismo do termo). Tem a ver é com gente no Brasil (em especial, no governo) defendendo os narco-terroristas das FARC. Parece até que cá nas terras de d’além mar, sequestro não é considerado crime hediondo.

O que me esqueço, ou melhor, as pessoas se esquecem (eu nem era nascido na época), é que grande parte dos nossos atuais “governantes” foi terrorista (sim, com todo o peso da palavra) nos idos dos anos 60-70. Dona Dilma Roussef (que há quem queira lançá-la como candidata à Presidência da nossa República), era conhecida pela alcunha de Wanda, aliás, terrorista e outras coisas, visto que participou do roubo ao cofre do governador Adhemar de Barros, de onde “subtraiu” mais de 2 milhões de dólares (ok, eu tbm não sei o que o cara fazia com tanta grana… ladrão que rouba ladrão?).

 José Dirceu é outro, treinado nas guerrilhas terroristas sul-americanas, fez plástica no rosto para enganar a própria esposa!!! Esse, em minha opnião, o mais perigoso da gangue.

Há outros tantos (e os resultados vemos desde o primeiro ano de governo Luís Inácio), como a tal da Benedita da Silva, que usava dinheiro público para ir em congressos particulares, os mensalões, as catilhas, os dossiês falsos, os dinheiros na cueca, as quebras de sigilo de caseiros e outras tantas coisas. Mas o que esperar de alguém que sequer sabe operar um torno?

Há dois méritos no atual governo: a manutenção da política econômica de FHC e o Pro-uni. A primeira, foi a cartada de eleição do atual governante. A segunda, uma boa sacada, mal executada (visto que não avalia as escolas para onde serão desitnadas as verbas).

Assim, a gangue se instalou em Brasília, roubou, saqueou, desviou e outras tantas coisas. Mas há quem os queira lembrar por uma tal de estabilidade economica que eles teriam conseguido, como se não fosse já desde o governo Itamar (sim, o vice do Collor) que as coisas viessem se ajeitando com muito esforço da equipe econômica que, mais tarde, assumiu junto com o presidente FHC, esse sim, o melhor da redemocratização.

E onde entra o bom ladrão na história? Bom ladrão são as FARC, que mantém reféns de diversos países, mas que, ocasionalmente, liberta um ou outro. É como disse Maluf certa vez: estupram, mas não matam.

Para ler mais:
http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EDG75727-6009,00.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Dilma_Rousseff
http://pt.wikipedia.org/wiki/Jos%C3%A9_Dirceu
http://www.presidencia.gov.br/estrutura_presidencia/casa_civil/ministro/
http://patuleia.blogspot.com/

Anúncios

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s