O Dia em que São Paulo parou (ou apenas mais um dia de chuva)


É até redundante falar do trânsito de São Paulo. Moro aqui há 27 anos e não me surpreendo com isso. Ontem, por exemplo, demorei 2:30 para chegar perto de onde eu deveria ir. E perto, quer dizer perto mesmo: uns 5 ou 6 quilometros. O único problema é que cheguei lá (perto, lembre) com 1 hora de atraso. Em um trajeto que levo 40-45 min, saí com 1:30 de antecedência para garantir, mas nem mesmo essa prudência foi suficiente. Perdi meu compromisso, paciência. Encostei num McDonalds lá perto e comi uma caixinha de nuggets com suco de laranja (Seria um Tang? aliás, o site da Kraft Foods no Brasil ponta para o site da Trakinas… e só!). Já irritado, descobri que a empresa dos arcos amarelos reduziu a caixinha de Nuggets de 12 para 10. Por que razão??? O pior: antes essa versão ganhava dois molhos, ontem tive que comprar a parte. Só contribui para reduzir ainda mais minhas visitas, mas voltemos.

Após 20 minutos comendo e lendo um livro (ok, 5 comendo e 20 lendo), fui para o carro, respirei fundo e… força na peruca para encarar o trânsito. Liguei (tardiamente, admito) na Sulamerica Transito, FM 92,1, para descobrir que eu era apenas 4 metros de carro ante os 170 km de congestionamento no horário. Apenas  0,0000235 % do problema. Aliás, fica a dica: o serviço dos caras de informe de caminhos alternativos e situação das ruas e avenidas é excelente, levando o conceito de Web 2.0 para as ondas do rádio. Recomendo! Voltando: psicologicamente preparado para encarar mais 1:30 h, pelo menos, de trânsito até devolver o carro na casa dos meus pais, surpreendi-me – 20 minutos depois – que já estava em casa. Sim, 20 minutos de Osasco até Santana. Ok, mais uns 6 ou 7  entre Santana e Parada Inglesa, mas nada que se possa dizer “Santa Tartaruga, Batman!

Depois disso, a despeito da carona que me foi oferecida, não pude recusar os 25 min de metrô, confortavelmente sentado, lendo meu livro até chegar em casa novamente, depois de 6 horas fora.

Anúncios

Um comentário sobre “O Dia em que São Paulo parou (ou apenas mais um dia de chuva)

  1. Pingback: TrânZito « Na Toca da Cobra

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s