Correndo e parando… e correndo!


Meu cunhado, Fábio, trouxe um relato divertido de uma viagem a Natal. Falou sobre o choque cultural que enfrentou ao deparar-se com a calma com que as coisas acontecem em quase todo o Nordeste (o quase foi o “benefício da dúvida”, pois acho que é mesmo em todo).

É engraçada a experiência de passar uns dias longe da “cidade grande”. O comecinho é estranho: vc se sente “parado” demais. Depois passa por um período de esquecimento, onde não se lembra das milhões de coisas que arranjamos pra fazer ao longo do dia. Mas esse sentimento não dura muito (ao menos para mim, acostumado a essa agitação). Depois de alguns dias, começo a ficar inquieto, me sentindo improdutivo demais, como se estivesse me escondendo de minhas obrigações. Mas o mais legal é a volta: “Que vontade de ficar uns dias descansando…”

Paulistano é um bicho estranho.

Anúncios

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s