E morreu José…


O post não tem nada a ver com nada. Nem é algo pra lembrar no futuro ou coisa assim. Mas o blog é meu e escrevo o que quero. Não tenho leitores, tenho amigos que gostam ou não do que escrevo. E para amigos vale mais como estou me sentindo do que uma boa escrita. Nem vou falar muito… estou triste (e poderia estar zuando corinthianos, palmeirenses). Morreu ontem o peixe José.

Sim, meu peixe tem nome. Ou tinha. Ou ainda tem, mesmo sem ser mais. Nem sou o tipo de cara que tem bichinhos de estimação e tudo mais. Tenho duas plantas (a Joana e a Maria, ambas batizadas) que cuido e fico vendo crescer. É terapeutico até. Mas ao chegar em casa e ver José de lado, como é quando um peixe morre, baqueei. Senti mesmo.

Peixe José

Peixe José

Sei lá… nem tenho mesmo muito que falar dele. Era um peixe beta. Pronto. Andava meio mal há algum tempo. Alguém me disse que betas gostava de água suja. Eu não devia ter levado a sério.

Talvez, porém, o que mais tenha me deixado triste foi a incapacidade de cuidar de um peixe. É… no fim, acho que é isso. José morreu e estou mais triste por mim do que por ele.

Deus, me ensina a aprender a cuidar das pequenas coisas.

11 comentários sobre “E morreu José…

  1. Peixes morrem. Nem sempre por falta de cuidados. Como os humanos, bem ou mal cuidados, em algum ponto a trajetória acaba, pelo menos neste formato que percebemos.

    Betas são esplendorosos mas solitários, não se dão muito bem com a comunidade, por outro lado são encantadores em suas caudas coloridas. Não se pode ter tudo…

    Não desista deles…José se foi e outros virão.

  2. Não foi culpa sua, peixe geralmente é um bichinho frágil.
    Mas entendo que esteja triste…

  3. Na verdade o peixe José era meu…
    Fiquei triste tbm, pois queria te-lo levado…realmente, como te falei, ele gosta de agua suja sim…mas deverias ter trocado de vez em quando, como eu fazia…
    =( Vc não deveria ter deixado eu ve-lo…=(

    • Li o que escreveu… re-li… e estou sentindo uma coisa… estou sentindo como se o peixe, ou os peixes e as flores, não fossem de ninguém. Eles estão lá e precisam de cuidados de alguém. Mas precisar de cuidados não os torna propriedade de alguém. Só os torna frágeis.

      Acho que estou viajando…

      (sim, deveria tê-lo tirado)

  4. Ih Sérgio!!! Isso já aconteceu lá em casa! Eu lembro de alguns momentos do peixinho – ele ficava doido quanto seu aquário era colocado na frente de um espellho… ele implicava com ele mesmo! Sei que ele fazia umas bolinhas no canto do aquário… isso dava nervoso de ver! Só que um dia ele morreu… foi horrível me desfazer do corpinho do bichinho. Horrível. Fiquei triste também. Ainda não estou curada totalmente. E flor… a única que durou 3 anos lá em casa foi uma orquídea que precisava ser regada somente de 15 em 15 dias.

  5. Meu beta que se chamava Beto ficou comigo uns 3 anos, quando ele morreu coloquei ele dobrado numa caixa de fosforo e enterrei no jardim.
    Fiquei chatada demais… =/

    ( Nem sei pq comentei isso… Aqui no meu serviço não tenho nada pra fazer aushuashuash –‘ )

    By: @marianee_sci

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s