Diário de Viagem 2009 – Trem Noturno para Treviso


Saindo de Firenze, peguei um trem noturno para Treviso. Podem achar estranho, mas era um dos locais que fazia questão de visitar. A pequena Treviso, no norte da Itália, é uma cidadezinha da região do Veneto, a 20 km de Veneza, próxima a Padova. O time local foi exluído da liga italiana no dia em que cheguei lá. Não fui atrás de saber a razão. O motivo por querer visitar a cidade, porém, foi um pouco menos profano: é de Treviso que vem o meu ascendente italiano (pai do meu avô paterno). Nada de místico ou qualquer outra coisa, apenas queria conhecer um pouco de onde eu vim – ao menos por parte de pai.

Para chegar lá, peguei o trem noturno em Firenze, intentando dormir durante a viagem e economizar uma diária de hotel. Começou mal. A estação de onde saia o trem era do outro lado da cidade e eu nao sabia. Uma hora antes, ao ver que a estação estava pra fechar, fui perguntar  e descobri isso. Meia noite e precisando chegar na outra estação até as 0:40, tive que pegar um taxi. Treze euros mais 1 euro pelo uso do bagageiro. Um absurdo! Nem o fato de ser um BMW compensou. Mas, deixa pra lá, o que importava era chegar na estação. Cheguei. E após 20 minutos, chegou o trem. A aventura continua.

O trem era bizarro. A cabine não tinha cama. Quando entrei, tinha um cara esparramado pelas poltronas. Dei um jeito de colocar minha mala em uma poltrona e me estiquei na outra, sempre segurando a mochila. Após uma hora, consegui cochilar um pouco. Ainda restavam 3 horas para o destino.

Duas horas de viagem e o trem para em uma estação – não me recordo mesmo o nome. Sobe uma galera barulhenta: espanhóis. Uns 10 jovens – chicos e chicas – e 4 deles querem se instalar na mesma cabine que eu e o dorminhoco folgado. São 6 lugares, a conta daria certo, não fosse o fato de já ser 3 da manhã e o sujeito estar dormindo. Dei um jeito de colocar a mala no chão, mas ficava bem no meio, atrapalhando todo mundo. As meninas fizeram o sujeito ocupar uma poltrona só – doce ilusão – e, após alguns minutos, pararam de falar. Finalmente pude dormir um pouco.

Cheguei a Treviso as 5 da manhã. Cochilei nos bancos até as 10:00: meu check-in no hotel era só as 14:00. Depois descobri que 1,5 km de distância do a estação até o hotel (que constavam no site) eram, na verdade, 4 km. Pela segunda vez, peguei um taxi na Itália. Evite isso ao máximo!!

Após chegar no hotel, só quero dormir. É o que vou fazer.

Até mais!

5 comentários sobre “Diário de Viagem 2009 – Trem Noturno para Treviso

  1. hehehe.. engracado q acho q gente folgada no Italia tem de monte.. pois qdo fizemos a viagem ate Veneza tb tive q acordar uns folgados da cabine pra podermos sentar ahahaha.. Tiago queria ficar do lado de fora pra nao encomodar heheheh.. eu claro, com sono e cansanda nao quis nem saber.. fui la acordando eles e pedindo pra tirar o pe do banco!😉

  2. É de Treviso que vem o meu ascendente italiano (pai do meu avô paterno), também, gostaria de conhecer esse lugar.Luiz Modolo.

  3. Pingback: Na Toca da Cobra | Diário de Viagem 2009 – Treviso

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s